LIDANDO COM FRUSTRAÇÕES DE PLANOS NÃO REALIZADOS

LIDANDO COM FRUSTRAÇÕES DE PLANOS NÃO REALIZADOS

Crescemos com aquela frase motivacional incrível de que querer é poder. Longe de mim querer te desanimar mas eu acredito que nem sempre essa premissa é verdadeira. Existem situações que não nos cabem, por mais que insistamos. Quantas e quantas vezes lutamos muito por algo e simplesmente não alcançamos? Ou até alcançamos mas percebemos que aquilo não nos satisfez como imaginávamos. A vida é sábia e ela sabe o que é melhor pra nós, ela sabe o tempo certo de tudo, ela nos leva nessa direção e isso prova que nós não temos domínio sobre tudo. Nós conseguimos co-criar a nossa realidade e eu trabalho ajudando as pessoas a fazer exatamente isso, mas com a ciência de que temos co-responsabilidade até um certo limite e a outra parte pertence ao universo, a uma força divina ou a Deus, fica a seu critério em qual deles acreditar.

Eu acredito eu caminhos traçados mas acredito também no nosso livre arbítrio. Somo seres livres, integrais e independentes, podemos fazer tudo o que quisermos mas junto das nossas escolhas vem as consequências. Muitas vezes o seu caminho era exatamente aquele que você buscou, mas o seu livre arbítrio te tirou do caminho e isso fará com que a vida precise reorganizar tudo novamente, não apenas a sua vida, mas como a de todos que estavam envolvidos naquela situação e por isso o motivo de muitas vezes parecer demorar tanto para a concretização de um sonho ou objetivo.

Antes de aceitar que “o destino quis assim” é importante se questionar se você realmente fez tudo o que te cabia ou seja, se você fez a sua parte com foco e dedicação, se não deixou alguma possível brecha. Você se esforçou, se dedicou, abriu mão do que era necessário? Pode ser até que você tenha se esforçado, mas não o suficiente para o que a situação exigia.

Outro questionamento importante a se fazer é se você realmente desejava aquilo. Nós crescemos sendo comparados, fomos comparados aos nossos irmãos, primos, vizinhos. Depois na escola e mais além na vida profissional com nossos colegas e consequentemente levamos isso para a vida, nos comparando o tempo todo. Visualizamos uma vida linda e próspera, bens materiais, um casamento aparentemente perfeito e julgamos que aquela vida também será boa pra nós e então buscamos alcançar coisas que cabem naquela vida, mas que nem sempre necessariamente cabe na nossa.

E o que eu quero dizer com tudo isso? Que não temos total controle sobre a nossa vida e tudo bem ser assim. O caminho mais curto para acabar com o sofrimento é a aceitação. Por isso, aceite seus caminhos, aceite seus resultados, mas entenda que aceitar não é se conformar. Não deu certo? Repense, reavalie, faça as mudanças necessárias e redefina a nova rota.

 

Beijos e muita luz!

Author Info

Roberta Zanatta

Comentários

Postar um comentário